Conceitos


Ideias centrais

Altruísmo eficaz : O altruísmo eficaz (AE) é o nome de um movimento social crescente e uma ideia - baseada no uso de evidências e razão para encontrar as maneiras mais eficazes possíveis de fazer o bem no mundo. Um altruísta eficaz é alguém que se identifica e tenta agir de acordo com os princípios do Altruísmo Eficaz.

Custo-benefício : A relação custo-benefício de uma intervenção de caridade simplesmente se refere ao quanto ela faz com uma certa quantia de recursos. A relação custo-eficácia de uma doação para uma instituição de caridade normalmente se refere a quanto a doação faz na margem, por exemplo, se você doar R$ 100 para uma instituição de caridade, quanto impacto extra será produzido.

Imparcialidade: Imparcialidade é a valorização de todas as vidas igualmente, independentemente da localização, idade, sexo, etc.

Neutralidade de causa: Uma pessoa é neutra em termos de causa se escolhe onde e como ajudar (por exemplo, para doação de caridade), apenas com base em quanto isso ajudaria o recipiente. Ou seja, não se tem uma “causa de estimação”.

Priorização: As causas podem ser avaliadas em termos de sua escala (quão grande é o problema e o quanto isso ajudaria a resolvê-lo), tratabilidade (quão fácil é progredir na área) e negligência (quantos recursos já são dedicados a esse problema).

Raciocínio contrafactual: O raciocínio contrafactual analisa quanto impacto uma ação tem em relação ao que teria acontecido caso ela não tivesse sido feita. Seu impacto contrafactual seria, então, a quantia extra de bem causada por meio de sua ação.

Alavancando doações: Às vezes, doações de caridade podem ser alavancadas para aumentar seu efeito. Por exemplo, em vez de doar R$ 1000 para caridade, pode-se usar os R$ 1000 para realizar um evento de arrecadação que resulte na doação de mais de R$ 1000 no final.

Filosofia

Consequencialismo: Consequencialismo é a visão de que se uma ação é correta ou não depende apenas de suas consequências, ou seja, se os estados do mundo que ela gera são bons ou ruins. Muitos altruístas eficazes são consequencialistas. O filósofo moral e altruísta eficaz Thomas Pogge é uma notável exceção; ele adota um sistema deontológico de ética (um em que as pessoas têm o dever de fazer ou não certas coisas).

Utilitarismo: O utilitarismo é uma teoria moral consequencialista particular, que afirma que um ato é bom ou ruim de acordo com a medida em que aumenta a felicidade e diminui o sofrimento. Outras variantes do utilitarismo, como o utilitarismo de preferências, procuram maximizar a satisfação das preferências das pessoas, quer isso leve ou não ao prazer.

Ética populacional: a ética populacional questiona se é melhor gerar uma quantidade total maior de felicidade no mundo (por exemplo, ter uma população maior que seja menos feliz) ou uma população menor que, em média, seja mais feliz, e se devemos considerar que fazer novas pessoas felizes nascerem no futuro é tão importante quanto tornar felizes as pessoas que atualmente existem. A ética populacional é uma fonte de discordância significativa entre os filósofos em geral, bem como entre altruístas eficazes.

Racionalismo: O racionalismo é uma abordagem para melhorar o pensamento e uma comunidade associada ao AE, interessada em estudar vieses cognitivos, estatísticas, etc.

Ganhar para doar: Ganhar para doar refere-se à prática de escolher uma carreira não pelo seu impacto direto, mas pelo seu salário, e depois doar uma parte significativa deste salário para instituições de caridade eficazes. Ganhar para doar às vezes pode ser mais eficaz do que o trabalho direto, permitindo através de suas doações que outros façam mais bem do que você faria diretamente.

Pledge (GWWC & TLYCS): Muitos altruístas eficazes fazem compromissos de doar uma parcela significativa de suas rendas para a caridade. Os membros da Giving What We Can podem se comprometer a doar pelo menos 10% de sua renda para as instituições de caridade que acreditam serem as mais eficazes. A TLYCS também permite fazer um compromisso semelhante.

X-Risk: Um risco existencial é um perigo que é global em escopo e terminal em intensidade. Isto é, ameaça “aniquilar a vida inteligente originada na Terra ou limitar permanentemente e drasticamente seu potencial”. Exemplos incluem mudanças climáticas severas, guerra nuclear e inteligência artificial hostil.

Meta-organização AE: Uma meta-organização AE é uma organização que contribui indiretamente, buscando construir o movimento de altruísmo eficaz ou aumentar sua eficiência. Exemplos incluem GiveWell, CEA, TLYCS e MIRI.